[Resenha] A Submissa e O Dominador – Tara Sue Me

O poderoso empresário Nathaniel West precisa saciar suas fantasias secretas e busca uma mulher com quem realizar seus desejos mais primitivos. Ao saber que ele está à procura de uma nova submissa, Abigail King, movida por um segredo do passado, não hesita em se candidatar, aceitando os termos mais perversos do sedutor Nathaniel e deixando-se levar por um mundo de luxúria e submissão, onde não há limites para o prazer. Mas nenhum dos dois imagina que esse jogo pode despertar sentimentos e sensações incontroláveis.
Editora: Record
Categoria: Romance, literatura erótica
+ 18 anos

A Submissa (The Submissive)
Nota: 4/5
O Dominador (The Dominant)
Nota: 4/5
Sinopse no Skoob

Olá amores!

Hoje tem resenha nova na área, e essa é diferente: é uma Resenha Dupla, dos dois primeiros livros da Trilogia A Submissa, de Tara Sue MeA Submissa e O Dominador.



Para quem não sabe, a trilogia A Submissa surgiu de uma fanfiction de Crepúsculo e serviu de inspiração para E.L. James escrever 50 Tons de Cinza. Tanto que, aparentemente, Tara estava nos agradecimentos de E.L., em sua fanfiction The Master of Universe, que deu origem ao fenômeno 50 Tons (disse 'aparentemente' porque eu não li a fic The Master of Universe, e não vi esse agradecimento, então não posso afirmar, mas li essa informação em vários sites diferentes). A diferença é que em A Submissa nós REALMENTE temos uma relação BDSM.

Para quem não conhece direito, vai uma breve definição:

BDSM: BDSM é um acrónimo para a expressão "Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo" um grupo de padrões de comportamento sexual humano. O BDSM tem o intuito de trazer prazer sexual através da troca erótica de poder, que pode ou não envolver dor, submissão, tortura psicológica, cócegas e outros meios. Por padrão, a prática é provocada pelo(a) Dominador(a) e sentida pelo(a) Submisso(a). (fonte: Wikipédia - obs: acrescentei esse paragrafo ao ver algumas pessoas perguntando nos comentários o que é BDSM)


A trilogia é composta dos seguintes livros: A Submissa, O Dominador e O Treinamento, e hoje trago a resenha dos dois primeiros. Os livros contam a mesma história sob ponto de vista diferentes. O primeiro é narrado por Abigail “Abby” King, e o segundo por Nathaniel West. Como a história é comum, vou falar dos dois livros ao mesmo tempo, de depois destacar especificidades de cada um, mas tudo com o maior cuidado para não soltar spoiler.

Vamos lá?

Resenha Dupla: A Submissa e O Dominador

Abby é fascinada por Nathaniel há anos, e quando descobre que ele é um dominador, ela decide investigar mais, e fica sabendo que ele procura novas submissas em uma espécie agência (tipo agência de namoros) que cruza dados e preferências de submissos e dominadores, de modo a formar casais compatíveis. Assim, ela se inscreve nessa agência, deixando claro que a única pessoa para quem deseja que seu cadastro seja enviado é Nathaniel. E qual não é sua surpresa ao ser escolhida para fazer um “teste” de final de semana com ele? Isso porque ele nunca se envolve com submissas inexperientes, que precisem de treinamento, o que é o caso de Abby.

Assim começa o primeiro livro, que já na primeira página, inicia nessa relação quase impessoal, regida por regras e contratos, entre os dois. A primeira metade do livro mostra um Nathaiel frio e distante, e o relacionamento dos dois é bem impessoal e puramente sexual. As cenas eróticas são bem descritivas, portanto, não recomendo esse livro para menores. Depois de alguns acontecimentos, a coisa vai evoluindo e ficando mais romântica. Gostei da construção dos personagens principais e da forma como a autora criou e foi aprofundando aos poucos a relação dos dois.

Sobre A Submissa – como o livro é narrado por Abby, de cara já vemos o quanto ela é fascinada por Nathaniel, a ponto de embarcar em uma relação desconhecida e diferente de tudo que já viveu. Diante de seu “mestre”, ela é a perfeita submissa: calada, obediente, calma. Mas acompanhando sua mente, vemos que é ela é uma mulher forte e determinada, embora realmente sinta a necessidade de ser submeter sexualmente ao parceiro.

Sobre O Dominador – Só no final de A Submissa nos é revelado os porquês de todas as ações de Nathaniel e o que ele realmente pensa e sente. Mas, em O Dominador isso é explicito desde a primeira página. Já no início sabemos porque ele abriu uma exceção tão grande ao tomar Abigail como submissa, mesmo ela sendo inexperiente, e como e porquê ela o afeta tanto. A narração de Nathaniel é muito mais detalhada que a de Abby, e ele divaga bastante, e tinha hora que viajava na batatinha legal, :), tanto que esse segundo livro tem cerca de 80 páginas a mais que o primeiro. E olha que eles narram a mesma história!

Considero esses dois livros como complementares. O segundo traz respostas para muita coisa mal ou não explicada no primeiro. O problema foi que li os dois na sequência, então achei o segundo meio cansativo. Sem falar que teve essa questão da narração do Nathaniel ter muita divagação. Acho que o ideal, seria dar um tempinho entre a leitura dos dois. Mas ainda assim, gostei do segundo livro o suficiente para dar a mesma nota que dei ao primeiro.

Início de A Submissa

Esses são livros sem vilões ou antagonistas, e eu simplesmente amei isso! Não temos aqui aqueles personagens invejosos, nem aquelas manipulações amadoras para separar o casal. A questão é que a relação dos dois já é bem complicada por si só, e junto com a falta de diálogo entre eles, temos motivos mais que suficientes para criar problemas e dramas, sem precisar de vilões ou personagens chatinhos. Esse sem dúvida é um ponto super positivo desses dois primeiros livros da série.

Eu realmente gosto dessa série. Li pela primeira vez em 2009, como fanfiction, e foi meu primeiro contato com o universo BDSM. Acho que a autora realmente sabe do que está falando, e aborda bem o tema. Mas não recomendo o livro para qualquer um. Além da parte erótica, que já é bem descritiva, tem a questão da relação dominação/submissão, que é pesada. Palavras como: coleira, mestre, obediência, palavras de segurança, punição, chicotes, e outras do gênero, fazem parte do vocabulário diário dos protagonistas. Então, se você acha que não dá conta disso, passa longe! Mas eu gostei, e olha que meu lado feministas é enorme! :)

A diagramação dos dois livros está ótima, e vi poucos erros de digitação apenas no primeiro, mas nada que comprometa a leitura. A editora manteve as capas originais, que são lindas. O terceiro livro ainda não foi lançado no Brasil, mas creio que também manterá a capa original.

Eu recomendo muito a Série A Submissa, mas só para maiores e aqueles que não se chocam fácil. O livro não é tão pesado como imagino que seria um de sadomasoquismo, mas também não é nada, nada leve, então estejam avisados.




39 comentários

  1. Eu só fico me perguntando o que raios essas histórias tem a ver com Crepúsculo UHASUAH acho que eu tenho uma visão errada de fanfic, não é possivel. O que é BDSM Bru?
    Eu li 50 tons que pelo jeito é no mesmo estilo dessa série e não gostei, então provavelmente não gostaria dessa série também. Nada contra relação de submissa e dominador mas eu achei sei la, meio tosco. Enfim, minha opinião só. beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 50 tons não pode ser usado de base para definir uma relação BDSM, mas quem não curte esse tipo de relação, melhor passar longe de A submissa, rs
      beijos

      Excluir
  2. Não sei se leria, mas eu acho que talvez eu dê uma chance ao livro. Fico com medo de começar a ler e não gostar foi porque não gosto de desistir dos livros.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é meio pesado, recomendo pra quem já curte eróticos, aí, pelo menos essa parte não assusta tanto, rs

      Excluir
  3. Oi!
    Não sei se leria agora.
    No momento estou inclinada para outro gênero e não é BDSM.
    Se o ler agora provavelmente não vou gostar. Quem sabe futuramente.
    Beijos
    Construindo Estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. se não está no clima, melhor não ler, rs
      beijos

      Excluir
  4. Ah eu também não sei o que é BDSM Bruna.. O que é? Bem informada né? hahaha
    Vou ser sincera, até hoje li apenas um livro que era para maior de 18 anos e ainda o livro nem era lá essas coisas. hahahaha Despertou minha curiosidade agora, acredite todo mundo falava tanto de 50 tons de cinza e o livro nunca me chamou a atenção... Sabe-se lá porque, mas essa trilogia só com sua resenha já me chamou a atenção, gostei da ideia da autora. '-'

    Beijos
    http://www.garotaeseuslivros.com/
    https://www.youtube.com/user/anacrisinah <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. coloquei a definição de BDSM lá em cima, rs
      beijos

      Excluir
  5. Oi Bru..
    Só de ver seu aviso imagino como deve ser o livro, e voce tem razão. Este tipo de livro é para quem não se choca fácil. Depois de ler Toda sua, acho que encarro qualquer livro, se bem que tem livros piores.
    Mas gosto de histórias assim. E gostei das descrições desses dois livros. Leria com certeza.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Letícia, Toda Sua é mais "vulgar" que A Submissa, mas A Submissa é um tema mais pesado
      beijos

      Excluir
  6. Uau, amei a resenha...
    vou ler, vou ler e vou ler....
    simplesmente adoro livros BDSM,
    Li 50 tons e a trilogia cross fire e me apaixonei, esse com certeza vou mais q amar...
    minhas próximas aquisições ...
    e claro obrigada por mais uma dica de leitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. se você já curte o estilo, leia sim!!!
      beijos

      Excluir
  7. Ainda me pergunto o que essas fics de BDSM que viraram livros, junto com outras que eu já li tem a ver com Crepúsculo!!? Mas enfim, quem sou eu pra julgar. A história parece interessante e isso de ver ambos os lados dos protagonistas é uma coisa muito boa. Eu gosto de saber e entender mais de um ponto de vista da história. Vou colocar na minha listinha!! ^^
    Beijos,
    Juliana Barbosa (GFC)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também gosto de conhecer melhor, por isso os livros com narração compartilhada me agradam
      beijos

      Excluir
  8. Sou apenas eu que tenho sentimentos negativos em relação a esse estilo de literatura? bem.. penso que acharia cansativo ler um livro desse... ler dois com a mesma historia sera bem dificil...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muita gente não curte. Quando é assim, aconselho a passar longe desse livro, rs
      beijos

      Excluir
  9. Oiee

    Amei a capa dos livros mas não entendo essa mania de alguns autores escrever dois livros com pontos de vistas de personagens diferentes mas sendo a mesma história por isso deve ter ficado cansativo mesmo kkkk eu só li 50 tons que fala sobre o BDSM e não curti muito essa definitivamente não é minha praia então por enquanto não seria uma leitura das minhas metas!

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nesse caso fez sentido separar dois livros as narração, por causa das revelações no final do primeiro, mas eu gosto de narração alternada
      beijos

      Excluir
  10. Oi Bru, tudo bom?
    Eu leio livros hot sem nenhum problema, mas até hoje não li nada com submissão explicita. Não sei se curto muito essa vertente, mas acho que esse é um bom livro para quem curte livros com a temática. É tão engraçado ver quantos livros eróticos surgiram por causa de Crepúsculo, rs. Sua resenha foi a primeira que li desses livros e você pontuou muito bem sobre os pontos positivos e negativos.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Hey!

    Para ser verdadeira, e desculpa se parecer chata, mas não gostei. Realmente parece uma fanfic e esse é o problema, ja li muitas e chegou uma hora que cansou. Mas também não estou dizendo que é ruim, afinal, nem li os livros maszoquei h3uh3'.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a adaptação foi muito bem feita, fugiu bem da fic, mas pelo tema, não recomendo para qualquer um
      beijos

      Excluir
  12. Oii!
    Infelizmente eu não gosto de ler livros eróticos, adultos, +18 e afins.
    Não tenho nada contra o gênero, apenas não me interessa :c
    Mas vejo que esse gênero vem crescendo cada vez mais, principalmente os nacionais!

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. se você não curte, melhor fugir desse livro, rs.
      beijos

      Excluir
  13. Apesar de ter gostado da resenha, eu não sei se eu vou ler essa série, porque sinceramente, eu já não aguento mais ler eróticos e BDSM. Mas vamos ver, do nada eu posso começar a ler. (o que acontece com frequencia!)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk, se quiser começar a conhecer o tema, esse é um bom livro pra isso
      beijos

      Excluir
  14. Oi Bru tudo bem, eu gosto muito desse genero, kkkkkk me julguem to nem ai para o que os outros pensam a respeito, afinal eu leio o que me der na telha kkkkk! Muito show a resenha dupla, eu lembro que comentamos a respeito e fiquei curiosa para conhecer mais a história, o que mais gostei é que a personagem se candidata ela sabe em que está se metendo né! Aim por Deus kkkk
    Bjkas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk
      acho que você ia curtir, Dani
      beijos

      Excluir
  15. Oi bruna tudo bem? Não sou fã do genero entao vou deixar passar a dica..
    Bjs
    Forever a Bookaholic
    Curta a página do blog

    ResponderExcluir
  16. Oie...
    Então... não li nenhum livro do gênero ainda e por isso não sei dizer se gosto ou não!
    Mas achei bem interessante a premissa dos livros e fiquei curiosa para conhecer esse gênero!
    Talvez eu arrisque sim! E achei super legal a ideia de uma resenha dupla!!

    ResponderExcluir
  17. Infelizmente nao tenho idade pra ler este tipo de livro
    E nao posso dar nem um olhadinha na resenha porque minha religião nao permitir

    ResponderExcluir
  18. Ainda não sei se leria, tenho medo do tal do "50 tons like" apesar de que gostei do segundo livro da trilogia hahaha vai entender =x

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  19. Não me interessei nem um pouco pelo livro...
    Não sou fã nem de Crepusculo e nem de %0 Tons...
    N curto tbm esse tipo de hot...gosto de leituras q contenham o hot porém q tenham uma boa história por traz!

    ResponderExcluir
  20. Nao pretendo ler este livro pois nao gosto do Gênero , porque nao gosto de 50 tons e tbm pelo fato de vs falar que o livro é pesado , OOOdeio livro pesado , nao sei , deixa a leitura muito cansativa , e nao curto livros Hots !

    ResponderExcluir
  21. Olá, Bru. Sua resenha ficou ótima (novidade, sempre fica), mas eu, com toda certeza, passaria bem longe desse livro. Eu não sou chegado a livro hot, desse estilo então, nem leria. rs
    Mas achei legal você deixar isso bem claro na resenha, pois já deixa de sobreaviso leitores como eu, que não gostam muito do gênero.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de setembro

    ResponderExcluir
  22. Apesar de estar um pouco cheio de romances eróticos que abordam BDSM, acho que, quando um autor sabe como escrever, devemos dar uma chance. Pelo que você disse, a Tara Sue tem completo domínio sobre o assunto, e isso chama a atenção, é claro. Outro ponto positivo é que ela não precisou colocar vilões pra conseguir desenvolver uma trama conflituosa. Gostei disso.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  23. Adoro eróticos então essa resenha dupla foi maravilhosa.Como sempre estou envolvida com leituras desse genero já tinha conhecimento dos livros da Tara mas fui empurrando a leitura e até agora não consegui realiza-la.Depois da suas palavras já sei exatamente o que esperar,espero ler logo.

    ResponderExcluir
  24. Sempre que vou à livraria, olho este livro, pego e folheio. Tenho muita vontade de comprá-lo, mas não o levei porque achei que seria como 50 Tons (nada contra) e como fã de livros BDSM, achei que seria "fraco" também. Porém, faz parte da minha lista, sem dúvidas, e lendo esta resenha me animou ainda mais pra levá-lo. Espero que realmente seja bom como diz.
    Sucesso!

    sessentaenovecontossecretos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Eu lí 50 tons primeiro e me apaixonei, depois procurei saber melhor o q era BDSM então achei a trilogia A Submissa e confeço q fiquei mais apaixonada ainda é acho q viciei em livros assim.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, e volte sempre!
Comente, opine! Cometários são sempre bem vindos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...