[Resenha] Filho das Sombras - Juliet Marillier

 .
Filho das Sombras narra a história da jovem Liadan, que, tal como a sua mãe, Sorcha, herdou a habilidade de falar com os espíritos da floresta, os quais lhe segredam que ela deve permanecer, para sempre, em Sevenwaters, se quiser que as ilhas Sagradas sejam retomadas dos bretões. A Irlanda está numa avassaladora guerra, onde um misterioso homem é temido e reconhecido como um mercenário feroz. E, assim como sua mãe no passado, ela acaba por ser capturada e sente-se cada vez mais atraída pelo ser das sombras, apesar de saber da maldição da profecia que Seres da Floresta lhe preveniram...



Autor: Juliet Marillier
Série: Trilogia Sevenwaters – livro 2
Editora: Butterfly
Categoria:Fantasia, Ficção
Ano: 2001 (original) / 2013 (Brasil)
Nota: 5/5 + Favorito
Livro recebido em parceria com a EditoraButterfly

Olá amores, tudo bem? Hoje vou resenhar um livro simplesmente maravilhoso: Filho das Sombras, segundo da Trilogia Sevenwaters, de Juliet Marillier. O livro é continuação do também maravilhosamente emocionante Filha da Floresta, que foi meu livro favorito de 2013. Confira a resenha do primeiro livro aqui.


Então, vamos lá?


Filho das Sombras dá sequência a história do povo de Sevenwaters, e acontece aproximadamente 18 anos após o final do primeiro livro, trazendo a história dos filhos de Sorcha. A narradora é Liadan, a caçula da família, que herdou da mãe a aparência física e também seus dons de cura e de conversar com os seres da floresta. Mas dessa vez, temos apenas três irmãos: Liadan, seu irmão gêmeo Sean, e Nhiam, a primogênita da família. Então, ao longo da leitura vamos percebendo que Liadam possui outros poderes, diferentes dos de sua mãe, e que foram herdados de seus tios. A jovem também tem muito de seu pai, apresentando uma grande paciência e preocupação com o próximo.

É Liadan que nos conduz pelos acontecimentos que marcam e modificam o destino do povo de Sevenwaters, alguns tristes, outros cruéis, mas todos mostrando que a grande força maligna que quase destruiu esse povoado, e que acreditavam eliminada, talvez não esteja tão derrotada assim. 

- O senhor diz que chegou a hora. Hora de quê?
Ele continuou caminhando e fez mentalmente um som que me pareceu um suspiro.
- Hora de eles intervirem. Hora de começarem a mexer e tecer a trama de nossas vidas. Hora de suas vozes começarem a cantar a música de nossos destinos. Não precisa se sentir culpada, Liadan. Eles nos usam, a todos, e não há muito que possamos fazer a respeito. Descobri tudo isso da maneira mais dolorosa. E, infelizmente, creio que você também descobrirá dessa maneira.
Pág. 33
 

E além de enfrentar outros povos, como os Bretões, escandinavos, pitch, percebe-se também a existência de disputas internas, entre os clãs de Erin (a antiga Irlanda, onde fica o clã de Sevenwaters). Em meio a isso tudo surge um homem misterioso, o Homem Pintado, um mercenário com uma péssima reputação de assassino sanguinário e frio. E também somos apresentados a outro homem misterioso, e potencialmente perigoso. Ambos podem ser definidos como Filho das Sombras, por diferentes motivos, ambos podem ser mortais, ambos podem ser heróis. Tudo depende de escolhas e pontos de vista.

Apesar desdes, e de outros personagens masculinos marcantes, novamente temos um livro protagonizado belamente por uma mulher, no qual mesmo os homens mais fortes e encantadores para os leitores, não passam de meros coadjuvantes, diante desta força feminina. Liadan é realmente a imagem de sua mãe, e demonstra uma força e coragem absurda em vários momentos, enfrentando a tudo e a todos para fazer o que considerava correto. 

Estava cansada de poder mudar as coisas. Cansada de Seres da Floresta, de vozes de espíritos antigos e de visões de morte. O que era eu além de uma simples mulher em um mundo de homens irracionais? Nada havia mudado. Nada além de meu mundo interior, que ninguém podia ver.
Pág. 235 

Os personagens são muito bem construídos, são críveis e reais. Alguns daqueles que tanto me cativaram no primeiro livro, estão presentes nesse. Os novos também são muito bem feitos. E no final das contas, percebemos que as pessoas são apenas pessoas, falíveis, corruptíveis, perdidas nesse mundo confuso. São capazes de amar e odiar, de salvar ou condenar os outros, e de grandes atos de coragem ou covardia.

Mais uma vez, a autora se prova ser uma grande escritora, capaz de nos encantar e emocionar, nos deixar tensos e preocupados, e completamente envolvidos com a história. Amores, amizades, alianças, traições, laços criados e outros desfeitos: tudo isso está presente na obra, que flui muito bem, e deixa o leitor afoito e vidrado. Eu devorei o livro, e não me incomodei nem um pouco com as suas 600 páginas, que passaram voando, apesar do inicinho lento.

A diagramação da Editora Butterfly está especular, novamente. A capa é simplesmente maravilhosa, há símbolos celta no início de cada capítulo, e as páginas são amareladas. Há alguns erros de digitação ao longo do livro, mas não comprometem a leitura.

Recomendo demais a leitura dessa trilogia, que é uma das histórias mais emocionantes que eu já li. E não vejo a hora do lançamento de Filha da Profecia, que fecha esse ciclo da série, e está previsto ainda para o primeiro semestre deste ano.

Espero que tenham gostado da resenha.

E não deixem de comentar!

Beijos


.

18 comentários

  1. Olá, Bruna
    Adorei a sua resenha. Não conhecia a série, mas fiquei encantada. Quero muito ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Monica, leia sim, é linda demais!

      Excluir
  2. Oi Bru, tudo bom?
    Essa série não é meu estilo de leitura, mas de tanto que vocês falam no chat eu fico bem curiosa para saber mais sobre a história. Acho as capas sensacionais e talvez um dia eu dê uma oportunidade para algo diferente do meu gosto literário.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aline, eu também comecei a ler a série um pouco com o pé atrás, e depois me apaixonei completamente!
      Dê uma chance, você não vai se arrepender, rs
      beijos

      Excluir
  3. Não conheço essa série , mas a sinopse me fez me interessar...
    confesso que depois que vi que era o segundo livro não li a resenha toda , apenas passei os olhos, com medinho de descobrir coisas do primeiro livro. Pra mim ficou a dica de uma leitura que provavelmente será otima.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi Thiago, essa série é linda, vale a pena ler
      beijos

      Excluir
  4. Apesar da capa ser linda, não gostei da história não.. Acho que não leria, só se ganhasse de presente u.u kkk
    bj, dréa

    ResponderExcluir
  5. Estou louca pra ler essa trilogia. Mas como ainda não comecei, vou esperar o lançamento do último livro, assim leio tudo junto e evito ficar curiosa a respeito do que virá pela frente.
    Adoro quando uma editora capricha na diagramação de um livro, é ótimo pegar e admirar as páginas e a capa ao ler.
    Gosto quando um autor nos envolve em suas palavras e nos transporta para a estória, e pelo visto, a Juliet sabe bem como fazer isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rita, o último vai ser lançando nesse semestre ainda, e recomendo demais. Estou super ansiosa pra ler
      beijos

      Excluir
  6. Só posso dizer q quero ainda mais ler a trilogia!!
    Desde o ano passado vi excelentes comentários sobre a série mas ainda não li. Estou m roendo d curiosidade pelos livros...

    ResponderExcluir
  7. Já tinha ouvido falar do primeiro livro, Filha da Floresta, mas até agora não tinha me tocado que se tratava de um trilogia. Adoro literatura fantástica, principalmente os que contam com um lado histórico, como nesse caso algumas referências à cultura Celta. Deve ser um livro fascinante!

    http://www.acrobatadasletras.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Ainda não conhecia o primeiro livro mas parecem bem interessantes. Gostei muito da resenha, fiquei curiosa e os personagens parecem mesmo ter sido muito bem construídos. Vou procurar o primeiro volume! :)

    ResponderExcluir
  9. Oi , nao conhecia o livro e nem a trilogia , mais nao me interessei muito , eu ja tinha ouvido falar da autora , mais quem sabe um dia eu sinta vontade de ler !

    ResponderExcluir
  10. Autor que consegue desenvolver personagens complexos é outro nível, né?!?! Dá até gosto de ler mais e mais. Narrativa com ritmo fluido e cheia de sentimentos também me agradam bastante. Enfim, acho que a autora mandou bem em todos os aspectos. Espero conhecer essa trilogia em breve.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  11. Achei a premissa do livro interessante, mais por se passar na Bretanha do que pelo romance. rs
    O fato de ter personagens bem construídos chama ainda mais a atenção, já que isto está em falta atualmente. Adorei a resenha.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de Abril

    ResponderExcluir
  12. É a primeira vez que vejo falar dessa trilogia, gostei da resenha, mas não ao ponto de querer ler.

    ResponderExcluir
  13. Não conhecia o livro, mas gostei muito da resenha e a capa é linda. O livro parece ser bem interessante.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita, e volte sempre!
Comente, opine! Cometários são sempre bem vindos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...